25 de novembro de 2010

Querem ver em 3D? O melhor é ir ao teatro!

Ontem assistimos à mais recente criação de Ricardo Pais: "Sombras - A nossa tristeza é uma imensa alegria".
É um dos melhores espectáculos a que assisti nos últimos tempos, recomendo muito a que todos que possam vejam este belíssimo espectáculo músico-teatral, bem diferente dos estereótipos formais dos "musicais digestivos" de importação.
Conta com a colaboração de criadores/artistas portugueses excepcionais, destaco a prestação da fadista Raquel Tavares, que voz e que acústica fantástica este teatro tem; a música a cargo de Mário Laginha; o trabalho de cenografia do Arq. Nuno Lacerda Lopes, excelente combinação de luzes, vídeos, projecções sobrepostas, Sons, Músicas e Palavras resgatadas à memória imperativa de um Corpo Colectivo, objecto onírico de imagens indeléveis projectadas pelos corpos a caminho, como nuvens, formas antropomórficas que sugerem cavalos, presságios, crimes e castigos, desejos castiços.
Espectáculo multidisciplinar, que retoma alguns temas da chamada mitologia portuguesa – a passagem do tempo, o regresso de um Rei Encoberto, a timidez em enfrentar o seu próprio retrato – tem no fado «o seu coração sofrido» e no fandango «a sua cavalgada eufórica».
A colagem de alguns dos grandes textos portugueses que Ricardo Pais visitou ao longo dos últimos anos: A Castro, de António Ferreira; o Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa; Frei Luís de Sousa, de Almeida Garrett, entre outros.
Uma das músicas que mais gostei foi: "As Suas Mãos", Letra de Antônio Maria e Música de Pernambuco, a letra é assim:

As suas mãos onde estão?
Onde está o seu carinho?
Onde está você?
Ah... se eu pudesse buscar
Se eu soubesse onde encontrar
Seu amor, você...
Um dia há de chegar
Quando ainda não sei
Você vai procurar
Onde eu estiver
Sem amor, sem você
As suas mãos onde estão?
Onde está o seu carinho?
Onde está você?
Um dia há de chegar
Quando ainda não sei
Você vai procurar onde eu estiver
Sem amor, sem você
As suas mãos onde estão?
Onde está o seu carinho?
Onde está você?

A estreia no Teatro Nacional de São João no Porto conta apenas com 10 espectáculos e andará em digressão por Lisboa, Guimarães, Aveiro, Açores, Portimão e Viseu, e depois rumará a Paris e São Paulo.

1 comentário:

  1. Apesar de me sentir cansado depois de um dia de trabalho, também gostei muito de assistir a esta peça. Recomendo vivamente.

    ResponderEliminar

Muito obrigada pela visita ao Paraíso, retribuirei assim que puder.

Até breve!